A comunicação é assim, não tem limites, não tem fronteiras

Comunicação-online-1

O que há algumas décadas parecia utopia, presente apenas em filmes de ficção, com a globalização dos mercados e a massificação das tecnologias, é hoje uma realidade que transforma o cotidiano dos consumidores.

É partindo dessa nova realidade que a comunicação deve trabalhar a sua Marca, sem fronteiras ou limites, não importando quais as ferramentas, quais os públicos.

O ato de comunicar deve ser capaz de criar um vinculo entre a Marca e seu público seja por meio das mídias de massa: TV, rádio, jornais e revistas; ou por meio de mídias interativas como blogs, redes sociais, ou celulares, unindo comunicação off-line e on-line e seus diversos públicos, em uma mesma plataforma.

Não ter fronteiras é a capacidade de relacionar públicos interno, intermediários e consumidores. Não ter limites é a capacidade de realizar tudo isso sem limitar as ferramentas, procurando o melhor resultado com o menor custo.

Com as novas tecnologias, tudo é possível; um jingle ou um VT pode ser veiculado em um celular, em um táxi, no ônibus ou em um elevador. A realidade pode ser aumentada,  colocada em um celular, colocada no seu bolso.

Não devemos desprezar o que já fazíamos, até porque faz parte da comunicação sem limites, como um anúncio para TV ou revista, campanhas de incentivo à venda, merchandising no PDV ou no próprio produto, mas podemos integrar tudo isso a outros formatos como a elaboração de conteúdos para um blog ou site, um programa de treinamento, um programa de TV na TV, no trem, no celular ou no seu netbook, ou quem sabe, uma nova forma de vender ou de servir, qualquer coisa que aumente a capacidade de relacionamento entre a Marca e seus diversos públicos.

Comunicação-on-lineNão ter limites para criar, faz parte da comunicação, e deveria estar presente no DNA de qualquer agência de propaganda.

Criar campanhas criativas ou inusitadas com poder de impactar os públicos necessários.

Criar soluções integradas que trazem amplitude as campanhas com resultados maximizados.

Criar ferramentas de comunicação inteligentes, que aliam tecnologia, estratégia e criatividade.

Criar conceitos que são estratégicos e se tornam duradouros.

Não ter fronteiras para planejar. Indispensável na obtenção dos resultados e que deveria estar implícito em qualquer campanha, ou em uma simples ação.

Fazer planejamento estratégico e trabalhar com planejamento criativo.

Fazer tudo isso com metodologia e ferramental específico. Planejamento que busque compreender a essência dos públicos, seus hábitos e atitudes, identificando uma matriz básica de comportamento e o seu relacionamento com o produto ou serviço.

Planejar é ter uma visão ampla do negócio que possibilite propor soluções para possíveis problemas partindo de um diagnóstico preciso, ou como bem disse Albert Einstein. “O difícil não é achar a solução, o difícil é armar o problema”.

Entender que o bom planejamento é aquele que supera todas as expectativas, indo além do desejado, a arte estratégica de obter resultados duradouros, ou seja, em seu mais amplo significado: “Estratégia, a arte de continuar atirando muito tempo depois que a munição acabou”

Prof. Cesar Pallares